Currículo

escoladositio

Nossa proposta curricular torna o aluno protagonista no processo de aprendizagem..

Entendemos que o currículo deve ser a integração do conhecimento acumulado pela humanidade com toda e qualquer produção de conhecimento que acontece na escola, bem como a aplicação deles no seu espaço. O currículo vai muito além dos conteúdos das diferentes áreas de estudo e disciplinas, pois ele também deve trazer para dentro das discussões de sala de aula as vivências de seus alunos. O currículo assim, resulta na construção do cotidiano da escola, se adequando, se criando, se re-criando, se criticando.

Nesta abordagem, que pressupõe um currículo aberto, não cabe a adoção de materiais apostilados ou de sistemas de ensino que determinam, a priori, conteúdos a serem ensinados. No seu lugar garantimos, por meio da criação de vínculos entre as diferentes áreas do conhecimento e o cotidiano, trabalhar com conceitos e não com a reprodução de conteúdos, se apoiando na literatura, livros didáticos, nas tecnologias de informação e comunicação, dentre tantos outros recursos. As combinações têm se mostrado infinitas: têm propiciado a vivência coletiva da arte com a literatura; do folclore e cultura popular com nossas festas; das mídias digitais com os debates sobre problemas da nossa sociedade; do teatro e da música com a expressão corporal; das ciências com as invenções e culinária; da ecologia com o espaço da escola.

Esta forma de trabalhar permite um ganho aos alunos, posto que não se restringe à aprendizagem de conteúdos hierarquicamente organizados. Em função disso, a trajetória acadêmica deles é ampliada, o que possibilita o desenvolvimento de múltiplas linguagens: oral, escrita, matemática, imagética, corporal, que oportunizam a expressão do pensar sem limites pré-estabelicidos pelas faixas etárias.

O currículo pode propiciar a abertura para pensar outra educação, ser um espaço de pensar sobre o pensamento, que não lida com verdades postas, e as reconhece como provisórias.

Formação Complementar 

 

A Escola do Sítio, complementando o currículo da manhã, oferece uma formação complementar para compor o seu período integral. As atividades apresentadas são planejadas e selecionadas levando-se em conta a proposta pedagógica da escola e seu compromisso com a nossa cultura e o fortalecimento do desenvolvimento acadêmico dos nossos alunos. Para tanto, além da recreação, trabalhamos o apoio pedagógico no desenvolvimento de conceitos e conteúdos e também em atividades voltadas para melhorar o rendimento escolar dos nossos alunos.

O intuito é de privilegiar questões ou situações reais e concretas, que sejam contextualizadas e que interessem de fato aos alunos. Tal proposta é possível por intermédio de uma metodologia que propicia ao aluno compreender a situação-problema do cotidiano e o envolva intensamente numa atividade educativa que o transforme em agente ativo e corresponsável pelo seu aprendizado. O conjunto de atividades propostas tem como objetivo apoiar o desenvolvimento do currículo, agregar valores e culturas e explorar o tempo e o espaço escolar.

 

A organização

 

Diante da proposta, a Escola do Sítio continuará oferecendo no ano letivo de 2018, no período vespertino (tarde), um conjunto de estudos e atividades que compõem uma formação complementar à que ocorre no período da manhã.

Duas linhas de atuação constituem o que denominados de “Formação Complementar”:

  1. Recreação (professoras das turmas)
  2. Linguagens (profissionais diversos)

 

a) Recreação

 

A Recreação na Escola do Sítio pode ser definida como um dos caminhos no processo de ensino aprendizagem, com potencialidades para desenvolver a ética, a inclusão escolar e social. Ela se caracteriza por ser muito alegre e divertida. Numa sequência lógica, parte da temática central desenvolvendo-se em subtemas ações e atividades educativas.

As vivências são trabalhadas na sala de aula, nos ambientes de recreação naturais (horta, lago, playground, etc.) e informatizados, de forma dinâmica, propondo uma aprendizagem significativa, contextualizada e sistematizada. Além de atividades lúdicas, da culinária, do teatro, da música, das artes plásticas, do esporte, da yoga etc., instigam a importância da leitura, da escrita, das informações, das habilidades, das competências e dos conceitos desenvolvidos no período da manhã.

A Escola do Sítio por ser inclusiva, trabalha com perspectiva e não com expectativa. A perspectiva permite vislumbrar um futuro com esperança, correr atrás dos sonhos, trabalhando a solidariedade e a compaixão com sucesso. Enquanto que a expectativa se fundamenta apenas no que já está assegurado devido à abordagem trabalhada.

Pretendemos desenvolver a afetividade e a cognição numa perspectiva ética estética inclusiva. Estimula a percepção visual, tátil, olfativa ou auditiva. Motiva e mobiliza o interior pela emoção, instigando o prazer de aprender a ser e conviver, desenvolvendo sentimentos e internalizando valores. Cria oportunidades para que possam produzir reproduzir, sonhar e criar o novo.

Além das atividades do cotidiano, a escola contará com as linguagens que irão enriquecer ainda mais as atividades da recreação.

b) Linguagens

 

As linguagens, na Escola do Sítio, atuam como apoio ao currículo trabalhado no período da manhã. Procuramos com essa formação, contextualizar ainda mais o currículo e dar significados ao que se aprende por intermédio de atividades que contribuam para a formação de competências gerais e específicas dos nossos alunos.

As linguagens também possuem um projeto pedagógico, não se limitando em desenvolver atividades desconexas, fragmentadas e sem relação concreta com o currículo.

Os professores da manhã e da tarde planejam a Formação Complementar por meio de atividades que complementem o currículo, seja por contextualização ou por temas diretamente ligados a alguma(s) disciplina(s).

Desta maneira, o ensino na Escola do Sítio é realmente integral, pois dá significado e significância ao que se aprende ao estabelecer uma relação entre os conteúdos da manhã com as atividades do período da tarde. Os alunos, assim como no período da manhã, podem atuar como agentes criadores e transformadores e direcionar as atividades por meio de suas questões e inquietações, para que as mesmas despertem o interesse pelo aprendizado e os induzam para construção de novos conhecimentos.

Para que seja possível esta complementaridade entre o currículo formal e a formação complementar, as atividades são organizadas por competências ligadas ao saber, ao saber fazer e ao saber ser, envolvendo assim o conhecimento, as habilidades e as atitudes. Ao mobilizar esse conjunto de competências o aluno passa a construir seu aprendizado.

Os professores do período da manhã podem sugerir temas, pesquisas que contextualizem o que se trabalhou em suas aulas, para serem trabalhados nas atividades do Estudo Complementar.  Evidentemente que essas atividades devem ser um enriquecimento ao conteúdo, pois a aquisição do aprendizado deverá ocorrer nas situações cotidianas do currículo trabalhado no período da manhã. Assim o estudo complementar atua como um agregado ao currículo e ela não será o único meio em que se aprendem determinados conteúdos, mas sim um apoio.